Arquivo | Sem categoria RSS feed for this section

Imagina a vida sem smartphone só que fazendo tudo o que a gente faz com ele!

26 jul

Seria algo mais ou menos assim:

Fotos do Brasil no Instagram

21 jun

01

02

03

04

05

06

12

11

10

09

08

07

As manifestações e os resquícios da ditadura!

14 jun

polimilitar

policiahoje

A sociedade herdou muita coisa da Ditadura, como o medo, um ensino medroso e uma geração sem memória. Através do decreto 477 feito na época do AI-5, o governo militar suspendia alunos da faculdade. Era uma ação proposital com o intuito de restringir o conhecimento, ou seja, limitando o conhecimento o estudante não teria capacidade critica nem contestadora. São 28 anos sem ditadura, menos de uma geração e ainda não vivemos uma democracia plena, a maioria dos nosso jovens ainda não tem direto a uma boa educação.

maniontem

Manifestação SP -José Patricio Estadão Conteudo (1)

Durante os anos de comando militar qualquer tipo de manifestação popular era abafada através da força bruta. Ao incitar medo os militares faziam com que o número de pessoas nas ruas diminuíssem. Durante esse tempo o Estado, torturava, assassinava e banalizava a violência sem se preocupar com as conseqüências. Hoje vemos as forças de segurança pública querendo, através da força, calar lideranças populares.

o-fim-da-ditadura

sphpje

Já vivemos no Brasil com medo da violência e querem que a gente viva também com medo de exigir nossos direitos. A polícia precisa mudar sua filosofia. A policia não deve exercer o seu poder para reprimir, violentar ou coagir os cidadãos. O Estado não deve funcionar para sugar do povo seu trabalho, seu lazer e seu dinheiro enquanto os governantes vivem esbanjando e estourando os cofres públicos. Isso é prática ainda mais antiga que a ditadura, é do tempo em que o mundo vivia sob monarquias.

censura

Se iludem aqueles que acham que essa manifestação se reduz aos 20 centavos das passagens. Esse grito é um grito de desabafo, são os jovens e os adultos que não viveram a ditadura, mas vivem tudo aquilo que restou dela. O pouco caso com a educação, o pouco caso do Estado, o pouco caso com a democracia. Foram 28 anos digerindo o final da luta conta o golpe militar e agora parece que a tolerância chegou ao fim.

pequenos pensadores

10 maio

O video além de ser maravilhosamente fofo nos diz muita coisa sobre bebês e seres humanos. Teorias do conhecimento afirmam que a capacidade cognitiva é elaborada espontaneamente pela criança, de acordo com o estágio de desenvolvimento em que esta se encontra. Outra idéia, defendida por Vygotsky, um cientista bielo-russo, pensador importante em sua área, foi pioneiro na noção de que o desenvolvimento intelectual das crianças tem haver com o ambiente. Em seu entender a criança já nasce num mundo social e, desde o nascimento, vai formando uma visão desse mundo através da interação com adultos ou crianças mais experientes. Discussões a parte é muito legal ver o que essa pequena pessoinha tenta fazer com o boneco.

Um filme que coloca essa questões e nos pensar é O Menino Selvagem de François Truffaut. Baseado em uma história verídica de um garoto que viveu até uma certa idade na floresta, fui alimentado por lobos e conviveu com esses animais até ser encontrado. O fato é que ele tinha adquirido todos os trejeitos e alguns comportamentos desses bichos. E então? seria o ser humano um animal inteligente, mas dependente do seu ambiente externo para desenvolver melhor suas capacidades?

Você dentro do seu filme favorito

30 abr

Essa empresa inglesa teve uma idéia genial! ele recria ambientações dos melhores clássicos do cinema e abre o espaço para o público poder ter a experiência de fazer parte do seu filme favorito. A última instalação acabou em março e deu vida ao Rick’s Cafe do clássico “Casablanca”. O Troxy Theatre em Londres foi transformado no bar, incluindo decoração, música, danças, cassino, personagens e até acontecimentos presentes no filme.

dá um clique no Future Cinema!

Série documenta anos 80

30 abr

A década de 80 viveu seu frisson nostálgico, festas temáticas, resgate do atari, roupas em brechó e programas de Tv dessa época tiveram seu momento que agora já começa a passar o bastão aos 90’s. Mas o que não ficou claro para muito gente é que além da cultura do entretenimento os anos oitenta vivenciaram fatos históricos determinantes para política, tecnológicas e científicas determinantes para as gerações futuras.

O National Geographic lança uma serie documental que começará a ser exibida agora em maio. Com 10 episódios sobre os fenômenos mais marcantes da época. As teorias são o início do culto as academias, revolução da informática e da música eletrônica.

Se quiser saber um pouco mais antes de assistir a série o hot site Explore the 80’s funciona quase como uma enciclopédia. Escolha qualquer ano de 80 há 89 e pesquise sobre comidas, eventos, festas, em fim… muita coisa!

Vídeo

Vivendo em tempos exponenciais

19 mar

Na matemática um número exponencial significa o número de vezes em que um outro número será multiplicado. Na teoria da evolução foi mais ou menos o que aconteceu com as células, com os animais e com os humanos. Para exemplificar: uma família formada por duas pessoas geram dois filhos, cada um desses filhos um dia se casa e, se cada um tiver 2 filhos, serão mais 4 seres humanos. Carl Sagan em seu último livro: Bilhões e Bilhões , dialoga sobre a vida e a morte: do planeta, do Universo, do ser humano coletivo e individual. Em uma das passagens ele diz que o costume de falar sobre “milhões e milhões de coisas” num futuro próximo se transformaria na expressão “bilhões e bilhões” porque o mundo, os homens e o pensamento se multiplica de forma exponencial ininterruptamente.

Atualmente tem se falado de tempos exponencias. Uma aceleração, multiplicação ou expanção do tempo no espaço através, não só da rapidez dos transportes em espaços físicos, mas das informações em redes virtuais. No link abaixo o texto: Tempos Exponenciais na Era Digital

As barreiras de tempo e espaço se quebram, não através de dimensões concretamente físicas, mas atravessando os espaços virtuais, o que faz com que a nossa relação de tempo seja completamente diferente da época em que nossos bisavós se comunicavam por cartas ou quando tinham que esperar meses para saber notícias do exterior. Nossa geração se acostumou ao imediatismo ao novo, ao fácil, ao momento. Percebi que essa mudanças que, talvez chegassem com a ilusão de nos proporcionar mais tempo ocioso e de descanso, só aumentam nossas horas ativas. Ao menos, é essa a minha experiência vivenciada em tempos exponenciais, quanto mais conhecimento eu posso acessar, quanto novidades aparecerem, um tanto mais minha curiosidade vai despertar.